Investimento

5 dicas de investimento para iniciantes em criptomoedas

Se você está pensando em buscar uma fonte de renda extra, conhecer as melhores dicas de investimento para iniciantes em criptomoedas é a melhor chance para um caminho de sucesso.

Pensando nisso, o foco desse post, é mostrar que é possível ter um bom resultado, mesmo que você esteja descobrindo esse mercado agora.

Vamos lá?

Educação financeira é fundamental:

investimento para iniciantes em criptomoedas

A educação financeira se caracteriza como o processo de entender não apenas a sua relação pessoal com dinheiro, mas como organizar isso de modo eficiente.

Nesse sentido, focar em aprender mais sobre o tema pode evitar que você caia em algumas ciladas do mercado, como ficar endividado.

Então, ao invés de apenas achar que o seu dinheiro vale X ou mesmo que o que você ganha não é o bastante, pare e comece a utilizar uma planilha ou bloquinho de negócios.

Para deixar a sua vida ainda mais simples, separamos um post importantíssimo para ensinar você como desenvolver educação financeira para começar a investir.

Clique aqui e confira agora!

Investimento para iniciantes em criptomoedas merece calma:

A segunda dica dessa lista, inclui você evitar a ansiedade, comum nos iniciantes, em ter um resultado gigante e rápido.

Isso não acontece.

Mesmo que diversos sites e pessoas façam promessas que parecem tentadoras, a realidade é que você precisa ter muita calma antes de escolher quais as melhores corretoras e criptomoedas.

Em geral, essas moedas virtuais tendem a variar diariamente, e até mais de uma vez no mesmo dia, mesmo que exista um estudo para fazer a previsão sobre possíveis ganhos.

Seguindo essa linha, é essencial estudar esse mercado, conhecer as instituições financeiras que podem ser sua parceira e deixar a preguiça de lado.

Entretanto, para isso tudo, você não precisa ter pressa: dedique tempo para ler, conhecer e ganhar mais segurança.

Lembre-se que esse é apenas o início de um caminho de ganhos.

Tenha uma reserva de emergência:

Entre as dicas de investimentos para iniciantes em criptomoedas, está a necessidade de ter uma reserva de dinheiro, para os casos de emergência.

Seja qual tipo de vida você tem, existe sempre a chance de que algo aconteça, como a necessidade de uma consulta médica, a compra de um remédio, o pet que passou mal, alguém da família que precisa de um apoio, etc.

A lista de emergências que podem ocorrer é longa.

Muitas vezes, os iniciantes tendem a colocar todo o dinheiro que possuem no investimento, porque acreditam que assim o retorno será maior.

Porém, se você precisar retirar esse dinheiro antes do tempo certo, o prejuízo pode ser grande.

Sendo assim, é essencial estar preparado, para que o dinheiro investido continue exatamente onde está, girando e trazendo frutos.

A reserva de emergência, permite que você esteja sempre preparado, evitando surpresas pelo caminho.

Pensando a longo prazo é uma das dicas de investimento para iniciante:

Uma das dicas que você precisa ter em mente, se refere ao tempo de investimento.

De maneira geral, é definido que as criptomoedas trazem a chance de lucros mais rápidos, como no caso de compra-venda diária de moedas.

Ao mesmo tempo, não é uma certeza que esse retorno será tão rápido como você pode pensar.

Além disso, ter um pensamento a longo prazo permite que você estruture essa nova ideia, evitando negócios que causem algum prejuízo ou mesmo que você gaste mais do que deveria.

Então, defina metas e objetivos mais longos, não focando em semanas, mas em meses ou mesmo anos.

Isso vai lhe dar maior poder de compra futuramente, a chance de compras de patrimônios maiores ou mesmo a realização de um grande sonho, como uma viagem para o exterior.

É possível sim começar a investir em Bitcoins com pouco, mas é essencial ter um prazo menos restrito.

Avalie todos os custos:

Para finalizar essa lista, é interessante pensar que você não deve pensar no investimento para iniciantes em criptomoedas apenas de maneira direta, mas sim pensando no cenário completo.

Ou seja, você precisa avaliar todos os custos do processo.

Por exemplo, veja quais são as taxas cobradas pela corretora ou banco, conversão de moedas, de transação, manutenção e quaisquer outras.

Todas essas contas precisam entrar na sua planilha, para que você escolha o que melhor se encaixa no seu perfil.

Por fim, ainda ficou com alguma dúvida ou gostaria de saber mais sobre o tema?

Comenta aqui embaixo para que eu possa lhe ajudar ou aproveite para deixar a sua história. Vou adorar saber mais.

Grande abraço e até o próximo post!

Veja como criar uma carteira para armazenar seus bitcoins e outras criptomoedas gratuitamente: mini tutorial aqui

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo